fbpx

Investir no mercado imobiliário 
é a opção mais segura, Rentável e com maior liquidez da atualidade.

Com taxa de retorno extremamente atrativa, nossas opções chegam até 20% de retorno ao ano, selecionamos criteriosamente empreendimentos para investidores que buscam além do tradicional.

Motivos para começar a investir no mercado imobiliário

Cenário de juros baixos

Comprar imóveis com o objetivo de obter lucro é um bom investimento no atual cenário de juros mais baixos. Na prática, com uma Selic mais baixa, outras taxas tendem a cair também. O crédito fica mais barato.

Mercado aquecido

Dados da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC) mostram que as vendas de imóveis crescem cada vez mais. Além de ter mais de 1 milhão de casamentos todos os anos, quem casa quer casa, mais de 200 mil divórcios todos os anos, quem divorcia também, gente ficando mais ricas, gente mais pobre, família crescendo, diminuindo número de pessoas na família, segunda e terceira moradia, tudo isso gera uma nova demanda.

Potencial de valorização

Atualmente, existem muitos empreendimentos sendo erguidos por todo o território brasileiro, sendo cada vez mais escassa boas terras para empreender, logo os existentes vão ficando cada vez mais caros, valorizando o m2 ano após ano. Isso significa que o mercado continua aquecido, com oferta e procura em alta. As propriedades imobiliárias dificilmente se desvalorizam, e são boas alternativas para quem quer empregar bem o dinheiro.

Investimento de alta liquidez

Investir no setor imobiliário tem retorno garantido em médio e longo prazo. Um grande benefício do imóvel na planta é que ele pode ser considerado um investimento de alta liquidez. A procura por unidades modernas e sem vícios está altíssima.

Renda extra

O investimento em imóveis pode ser resumido, em geral, em três estratégias para rentabilização: comprar um imóvel na planta para revender; comprar um imóvel para reformar e revender por um valor mais alto; e comprar um imóvel e locá-lo para obter o aluguel. Esta última opção permite gerar uma renda passiva, ou seja, uma espécie de salário que não depende do seu esforço.

Ou entrar em investimentos via SCP com retorno garantido e pré definido.

Diversificação

O investimento em imóveis é muito usado para diversificar o portfólio de investimentos e reduzir os riscos do investidor. Mesmo aqueles que preferem investir na bolsa de valores possuem ao menos parte de seu dinheiro alocado em imóveis; seja de forma direta, adquirindo um imóvel, ou indireta, com fundos imobiliários.

Sonho do brasileiro

A aquisição do primeiro imóvel ainda é o primeiro sonho de mais de 90% dos brasileiros e alguns ainda sonham com a segunda moradia (casa na praia) e a terceira moradia (casa de campo).

Rentabilidade

Com retornos atraentes ao longo dos anos, com projeções crescentes para o futuro. Um dos poucos mercados que não apresentou queda em meio ao cenário pandêmico, pelo contrário: evoluiu.

Segurança

O investimento é seguro por um conjunto de fatores, são eles: SPE (modalidade jurídica segura);
Patrimônio de afetação (Maior proteção aos investidores); E Seguro de obras (Assegura o término da obra do empreendimento)

RENDA FUTURA E APOSENTADORIA 

Aposentadoria, geralmente, vem com queda na renda – em média em torno de 25%. Ao mesmo tempo, as despesas diárias estão aumentando, principalmente as relacionadas aos custos com saúde. Para antecipar o futuro e obter renda adicional na aposentadoria, o investimento imobiliário é a solução ideal. O investimento imobiliário é uma solução alternativa de pensões, financiada pelas rendas arrecadadas e otimizadas pela poupança fiscal, permitindo construir um patrimônio e protegendo a sua família por meio de uma boa poupança.

Crescimento do seu fluxo de caixa

Consequentemente, com mais dinheiro entrando você será capaz de projetar novos investimentos ou adquirir outros bens. Geralmente, a renda gerada a partir do investimento imobiliário é suficiente para compensar o pagamento de parcelas, impostos e taxas, com ganhos substanciais.

Baixa volatilidade

Os investimentos imobiliários não oscilam tanto quanto os outros investimentos financeiros. A depender do cenário econômico, esta variação é inferior a de outras formas de investimento.

Sempre vai existir demanda

O brasil está entre os países com o maior déficit habitacional do planeta, estudos apontam que até 2050 não vamos conseguir atender a demanda gerada, Por conta do déficit habitacional brasileiro, ou seja, por não haver moradia para todas as pessoas, sempre vai haver demanda para a compra e aluguel de imóveis.

Sólido como grandes estruturas

Da renda passiva à valorização de imóveis, o mercado imobiliário é uma possibilidade de alavancagem financeira, segura, rentável e com grande leque de diversificação.

Proteção inflacionária

O mercado imobiliário está inserido no que chamam de “demanda básica”, portanto ativos que crescem e tendem a se protegerem dos rompantes inflacionários.

Opções de investimentos:

Investimentos mais baixos, podendo adquirir cotas de participação, o investidor terá seu investimento regulado por um contrato juridicamente seguro e com suas blindagens.

São os grandes geradores de riqueza, é valorização garantida a médio e longo prazo. Porque cidades do país estão se expandindo horizontalmente em ritmo acelerado. Além de já estar prontos para iniciar a construção.

Uma grande vantagem em comprar um imóvel na planta é a de ter o imóvel com o preço abaixo do mercado, em média adquirir um imóvel na planta até ele ficar pronto você tem uma valorização média de 50% a 62.5% (prazo de obra 30 meses). 

conheça alguns investimentos da neximob

CELEBRIDADES E PERSONALIDADES

Que investem e falam do Mercado Imobiliário!

Faça sua aplicação agora

Sobre seus recebimentos no caso da modalidade SCP

O Investidor receberá as parcelas dos juros devidos mensalmente na sua conta a partir do 4o mês, são aplicados 3 meses de carência, o pagamento será realizado à Instituição Financeira apontada pelo investidor, o valor investido será feito em uma única vez após os 30 meses.

Quem vai estar ao seu lado?

A Neximob, com sede em Balneário Camboriú, está presente em mais de 72 cidades, e em 22 estados brasileiros, faz negócios em todo país, é a maior licenciadora do mercado imobiliário do Brasil.

Estes são os resultados até agora:

laudo do valuation da neximob

R$784 milhões

baixar portfólio da neximob

os resultados que a neximob proporciona

Edgar Ueda

Edgar Ueda, fundador da Neximob, maior licenciadora da América Latina com mais de 17.500 unidades de imóveis vendidas em todo o Brasil, palestrante e escritor best-seller de 5 livros, 3x TEDx Speaker, residiu por 9 anos e meio no Japão, onde adquiriu uma cultura milenar e descobriu o caminho para o sucesso pleno.

É sócio-fundador do Instituto Êxito, pai de pet e ser humano em busca de melhorias, no caminho da espiritualidade e qualidade de vida como a tríade de mente, corpo e alma.

Também fundador do Instituto Empetia que beneficia a causa Pet.

Hoje é empresário do segmento imobiliário, com conhecimento adquirido em institutos de renome nacional e internacional como: FGV, ESPM, INSPER, SB Coaching, The Napoleon Hill Foundation, Dale Carnegie, JAL Academy, Toyota Enterprise, Door Training e NPL Life Training e Success Resource.

Participou de seminários e workshops em Portugal, Espanha, EUA e Japão, inclusive com nomes como Jordan Berfort (O lobo de wall street), Richard Bandler (co-criador da PNL), Robert Cialdini (PHD em persuasão), Kevin Harrington (Shark Tank), Brian Tracy (coach canadense), T. Harv Eker / Doug Nelson (millionaire mind).

Já fez mais de 200 palestras para mais de 150 mil pessoas. Além disso, é o único player do mercado imobiliário que já fez 3 TEDx.

O que dizem sobre Edgar Ueda 

O que dizem sobre Edgar Ueda 

Destaque nas mídias

DEPOIMENTOS

Rick Richester

Geraldo Rufino

Thiago Nigro

Glossário de Termos Técnico

Este glossário tem o objetivo de lhe apresentar nosso vocabulário, palavras que são utilizadas em nossas unidades, termos e expressões que fazem parte do nosso dia a dia, assim como a linguagem que utilizamos no franchising.

CESSIONÁRIO: Pessoa física ou jurídica que recebe, por meio de cessão, um direito, contrato ou uma obrigação.

COMISSÃO OU CORRETAGEM

Valor pago ao profissional que faz a intermediação do negócio entre o proprietário e o consumidor, facilitando a compra ou a venda de um imóvel.

CONSELHO REGIONAL DE CORRETORES DE IMÓVEIS (CRECI)

Orienta, regula, fiscaliza e assessora o exercício profissional dos corretores de imóveis.

CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA (CREA) 

Orienta, regula, fiscaliza e assessora profissionais das áreas de engenharia, arquitetura e agronomia no Brasil.

CONTRATO DE COMPRA E VENDA (CONTRATO DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA)

Documento que o proprietário do imóvel (bem) acorda a venda com comprador, que se compromete a adquirir o bem, de acordo com as condições de preço e prazo estabelecidas.

CORREÇÃO MONETÁRIA 

Revisão do saldo devedor da compra por meio de um contrato, ou pela lei vigente, na qual se estabelece a taxa adotada para medir a depreciação da moeda.

ESCRITURA

Instrumento público autêntico de um contrato, como o de compra e venda, escrito por um tabelião ou oficial público, assinado entre as partes envolvidas na transação e por duas testemunhas.

ESCRITURA DEFINITIVA

Ato jurídico, lavrado em Cartório, no qual o vendedor transmite ao comprador a posse e domínio definitivo do bem. É realizada após o pagamento integral do imóvel e precisa ser registrada no Serviço de Registro de Imóveis da região competente.

FRAÇÃO AUTÔNOMA

Partes da propriedade horizontal em que o prédio foi dividido. Exemplo: casas, garagens, lojas, entre outros.

FUNDING 

Tipo de empréstimos concedidos ao setor imobiliário para o financiamento de construção de empreendimentos.

IGP-M (ÍNDICE GERAL DE PREÇOS DE MERCADO)

Calculado pela Fundação Getúlio Vargas, é o índice usualmente utilizado para atualização dos valores contratados.

IMÓVEL ALIENADO

Fica a cargo do credor até a sua quitação. (Ver alienação fiduciária.)

IMÓVEL NA PLANTA

Imóveis que ainda não começaram a ser construídos ou que estão sem fase de construção.

INCC (ÍNDICE NACIONAL DA CONSTRUÇÃO CIVIL)

Elaborado pela Fundação Getúlio Vargas, o INCC reflete a evolução dos custos de construção. É usualmente utilizado para atualização dos valores contratados durante o período de construção.

INCORPORAÇÃO IMOBILIÁRIA: 

1. Ato ou efeito de incorporar ou empreender um projeto imobiliário. 

2. Conjunto de atividades através das quais é possível uma empresa ou pessoa física construir uma edificação, promovendo a alienação total ou parcial das unidades autônomas que a compõem. 3. Processo que permite a comercialização legal de uma edificação que ainda está na planta ou em fase de construção.

INCORPORADOR (A)

Pessoa física ou jurídica que promove a incorporação imobiliária em sistema de condomínios, podendo comercializar as unidades autônomas antes de estarem prontas – comprometendo-se, por contrato, a entregar os imóveis dentro das condições e prazos determinados.

ÍNDICE DE PREÇO AO CONSUMIDOR AMPLO (IPCA)

É um dos índices adotados nos contratos de compra e venda de imóveis, e pode ser cobrado tanto na fase de construção como após a entrega do imóvel.

IPTU (IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO) 

Tributo que incide sobre terrenos e edificações recolhido à prefeitura.

ITBI (IMPOSTO DE TRANSMISSÃO DE BENS IMÓVEIS) 

Imposto recolhido à prefeitura sempre que houver transferência de propriedade de um imóvel.

LANÇAMENTO IMOBILIÁRIO:  início das vendas de um empreendimento imobiliário, que começa antes da obra, divulgação ao público, após o registro de incorporação, de determinado empreendimento imobiliário – através de eventos, ações promocionais, anúncios na mídia etc. É no lançamento que se disponibiliza as unidades para venda, sendo que no local onde o projeto será construído é montado um estande de vendas.

MATRÍCULA DO IMÓVEL: documento emitido pelo Cartório de Imóveis, que descreve as características do imóvel e a qualificação do proprietário.

VALOR VENAL: valor da venda de um imóvel, determinado pela prefeitura, tendo em conta características como metragem, localização e a destinação do uso do bem.